RSS

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Mensagem: O Sol da Justiça

O SOL DA JUSTIÇA

Mal. 4:1-2

INTRODUÇÃO

A palavra de Deus nos conta que quando Deus criou este mundo em que a gente vive, ele era sem forma e vazio. No primeiro livro, Gênesis, que significa “origem”, há a descrição de toda obra criadora de Deus. Então o Espírito Santo, o Espírito Santo de Deus se movimentava. Era uma beleza sentir este poder de Deus se movimentando. Em certo momento, Deus ordenou que houvesse luminares nos céus, para que por esses luminares, Deus pudesse dar Sinais e também marcar as estações dos anos, para distinguir dias e noites. Sol é um grande luminar e a lua outro luminar que é acompanhado das estrelas (o professor apresentará este ensino mostrando aos pequenos, figuras ilustrativas do Sol e da lua para que as crianças acompanhando possam receber o ensino Sol da Justiça).
Desde que o mundo então foi criado, Deus nunca nos deixou sem o Sol, a lua e as estrelas.
Também Deus nos disse que eles seriam usados como sinais:

- Josué orou e o Sol parou. Que grande sinal
Josué 10:13 – “E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Não está isto escrito no livro de Jasar? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro”.

- Uma estrela apareceu como sinal do nascimento de Jesus a um dos homens sábios e os conduziu até o local onde Jesus se achava, uma casa em Belém. Que lindo sinal em que Deus Pai anunciou o nascimento do menino Jesus.

Mateus 2:2, 7,9.
V.2 – “Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Pois do oriente vimos a sua estrela e viemos adorá-lo”.
V.7 – “Então Herodes chamou secretamente os magos, e deles inquiriu com precisão acerca do tempo em que a estrela aparecera”;
V.9 – “Tendo eles, pois, ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto quando no oriente ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino”.

O Sol se escureceu, houve trevas desde o meio dia que é a hora mais brilhante até as três horas da tarde quando o Senhor Jesus morreu por nós.
Lucas 23:44-45
V.44 – “Era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até a hora nona, pois o sol se escurecera;
V.45 e rasgou-se ao meio o véu do santuário.”

O Sol não brilhou, era um grande sinal: escuridão. Quando não temos Jesus estamos em escuridão, quando abrimos nossos corações o Senhor Jesus entra e nos dá luz, que significa revelação, ele se revela e se mostra para nós. E como se o Sol chorasse pela morte do seu criador.
Para o centurião um homem chefe de 100 soldados foi um grande sinal e ele deu glória a Deus.
Apocalipse 6:12 – “E vi quando abriu o sexto selo, e houve um grande terremoto; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua toda se tornou como sangue”;
Que coisa terrível é ver o sol escuro, bem escuro como cilício, uma substância muito negra. Isto acontecerá na terra aos que não forem arrebatados por Jesus quando ele vier buscar sua igreja, as crianças subirão, os adolescentes, jovens, todos que aceitaram o Sol maravilhoso, Jesus.
Então é o propósito do Senhor, revelado que suas crianças pequenas, intermediários, adolescentes estudem sobre JESUS O SOL DA JUSTIÇA.

Mal. 4:1-2
1. Pois eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como restolho; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos exércitos, de sorte que não lhes deixará nem raiz nem ramo.
2. Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo curas nas suas asas; e vós saireis e saltareis como bezerros da estrebaria.

Esta palavra de Deus através do profeta Malaquias é um sinal (vocês agora sabem o que é sinal), é um aviso para nos livrar deste sofrimento grande que virá sobre todo mundo. Não é para fazer medo, mas para nós entendermos que Deus nos ama e quer nos livrar da tristeza, do sofrimento que virá sobre todos pequenos e grandes que não se abrigarem em Jesus que é nosso abrigo. Uma vez estava vigiando por um lugar aonde veio uma tempestade de neve. Era tão forte que ninguém via e por mais que o limpador funcionasse não se enxergava nada. Eu perguntei ao irmão que dirigia: “O que faremos irmãos?” Ele calmo respondeu: “Procuraremos um abrigo”.Saiu da estrada e fomos encontrar o abrigo. Era um lugar gostoso, todo mundo lá estava tranqüilo até que a tempestade passou.
Então o texto acima nos ensina que vem um dia e se aproxima e não é como neve mais como forno e todos os soberbos, sabem quem são eles? São os que confiam no mundo, querem fazer o mal, desobedecem ao Deus maravilhoso que mandou preparar um abrigo para nós. Um abrigo bem seguro para nós não sermos queimados como palha. Palha no fogo queima rápido, depressa. Vamos lembrar um fato na bíblia que mostra bem o que Deus quer nos falar.
Gênesis 4:2-7 - Conta-nos que dois irmãos, Caim e Abel trouxeram ofertas para o Senhor. Abel trouxe um cordeiro como aprendeu do seu pai Adão (mostrar os dois altares). Deus gostou muito porque Abel aprendeu a obedecer à orientação. O cordeiro falava de Jesus que iria um dia derramar na cruz o seu sangue por nós.
Caim ofereceu fruto da terra. Fruto do seu trabalho era talvez mais bonito o altar dele do que o de Abel.
Deus não atentou, não prestou atenção para a oferta de Caim e ele ficou zangado mesmo.
Deus foi tão bom que a ele e disse bondosamente: “Caim, faça certo o altar, faça como Eu ensinei ao seu pai e ao seu irmão.”
Se você não fizer, o pecado vai minar você, e se você fizer Caim, eu aceitarei.
Caim não fez e o pecado cresceu no coração dele. Começou com desobediência, ira, raiva e assassinato. Matou seu irmão. Deus viu e mandou escrever na sua palavra que o sangue de Abel, referindo-se ao sangue de Cristo, é o sangue que nos fala hoje.
Então aqui está a lição que Deus quer que aprendamos. Fugir da soberba, do orgulho, de tudo que nos separa de Deus.
Propósito: o professor mostra que há diferença entre o servo e o ímpio (o que não é servo).
Aos adolescentes pode-se lembrar o Salmo 1º - a bem aventurança de quem anda com o Senhor, será como a árvore viva e não como os que passarão pelo fogo, pois, não ficará nem galho.

3ª aula
Mal. 4:2
“Mas para vós que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça e salvação trará debaixo das suas asas; e saireis e crescereis como os bezerros do cevadouro”.
Que contraste entre o primeiro verso e o segundo. Vós que temeis ao Senhor.
O que é temer a Deus?
É, sobretudo amar, ter respeito. Quem ama, respeita, obedece. As coisas que o Senhor orienta é para nos desviar do caminho que leva a perdição.
Não é ter medo. Isto é muito ruim.
Deus quer levar os que temem o seu nome, “debaixo do caminho que leva a perdição”.
Deus quer levar os que temem o seu nome “debaixo das suas asas”.
Deus tem asas? O que quer dizer isto?
Quer dizer: na direção do Espírito Santo.
Vamos explicar isto com uma lição em João 3:1-9. “Como pode ser isto?”.
Nicodemos era um príncipe dos judeus. De noite foi procurar Jesus e lá conversou com ele e mostrou que pelos sinais milagrosos feitos por ele, com certeza Deus estava com ele.
Jesus não agradeceu os elogios nem se explicou a seu favor, mas disse a ele uma coisa que o deixou admirado. Jesus disse: “Nicodemos vou lhe falar com verdade, se você não nascer de novo, não vai poder ver o reino de Deus”.
Aí, Nicodemos, um príncipe se mostrou como uma criança. Como pode um homem nascer sendo velho?
Voltar para dentro de minha mãe e nascer? É impossível. Era mesmo impossível. Jesus falava do novo nascimento, o espiritual, e ele falava do nascimento humano.
Que disparate o pensamento de Nicodemos.
Aí Jesus com paciência foi explicar o sentido espiritual.
Jesus disse a Nicodemos: “É necessário nascer de novo. Nascer da água e do Espírito”.
Nicodemos, nascer da carne é ter pai e mãe deste mundo. Nascer da água é diferente, nascer do Espírito é novo nascimento.
Há crianças e adultos como Nicodemos. Não entendem, aí Jesus disse: “O vento sopra onde quer e ouves a sua voz e não sabes donde vem nem para onde vai assim é todo que é nascido do Espírito”.
Nicodemos coitado, ainda não estava entendendo e talvez nós também ainda estejamos como Nicodemos.
O sol nasce no nascente e se põe (vai dormir) no poente.
O vento se movimenta de acordo com estas mudanças e há ventos que vem do sul, outras vezes do norte e a gente sente frio, calor conforme o vento. Mas nós não vemos o vento, mas o sentimos. Que calor! Não há vento. Que fresquinho! Há um vento calmo, bom.
O vento agita as ondas do mar.
A bíblia nos conta de um vento forte que assustou os discípulos e eles acordaram Jesus que estava no barco porque eles estavam com medo porque o vento tornou as ondas grandes.
Então tudo acontece e nós não vemos o vento.
Então o vento não existe, só porque não o vemos.
Existe sim, toca em nós, balança as roupas, sacode os galhos das árvores, derruba frutos ainda pequenos, faz uma porção de coisas.
Da mesma forma o vento do Espírito de Deus vem sobre a igreja e faz maravilhas. O Espírito sopra para nós sentirmos que precisamos do abrigo que é Jesus. Tira a tristeza, o medo e dá direção para nossas vidas. Que maravilha ter Jesus ensinado a Nicodemos esta lição! E hoje todos nós podemos aprender a ouvir, aceitar o Senhor Jesus, nascer de novo. Agora somos filhos do Pai Celeste porque o Espírito Santo soprou em nossos corações e mudou nossas mentes.
A mente que gostava de ouvir coisas feias, do pecado, conversar anedota feias, mudou, não faz mais isto e nem quer saber e de quem gosta destas coisas se afasta.
E o mentiroso? Quem nasceu do vento do Espírito sente-se mal com a mentira.
E quem gosta de briga e filmes que não agradam ao Senhor e lêem revistas sujas? Não farão mais nada disto porque nasceram de novo. Estão vivas para Deus, se preparando para não serem levados ao fogo que queima e destrói como palha seca. Agora nova vida. Porque? Porque vamos subir com Jesus e deixar tudo isto para traz.

4ª Aula
Mal. 4:2
Há crianças, adolescentes que vivem em fazendas e podem ver bezerros crescendo. Como se alegram no campo quando têm bastante alimento!
Outros vão visitar amigos que têm fazendas e o gado pasta feliz o bom pasto.
A Bíblia conta de um pai que teve um filho desobediente que saiu de casa e ficou tão feio, tão sujo, tão maltrapilho e resolveu que ali onde ele achava que era bom, não foi nada do pensava. Ele voltou para o pai. Aí o pai e esperava com amor e disse aos empregados: - Meu filho que era rebelde voltou! Vamos convidar amigos e fazer uma festa para comemorar a chegada dele em casa. Vai escolher um bezerro cevado, bem gordo para a festa. Ali naquela fazenda havia uma alegria muito grande pela maravilha daquela salvação. Não havia tristeza. O Sol da Justiça havia nascido para aquele jovem. Agora ele era livre, solto, feliz. (Dar referências bíblicas para os adolescentes – Lucas 15:11- 32)
Deus quer que cresçamos livres, soltos, bem alimentados com a Palavra. Aquele moço pensava que o mundo lhe traria tudo isto, mas foi só engano.
Alegria foi quando ele voltou para a casa do pai e encontrou alimento farto e bom. Ele se tornou como o bezerro no campo cheio de alimento.
As crianças, os adolescentes têm que entender que o desejo de Deus é lhes dar um crescimento sadio e isto só através de Jesus, que é o Sol da Justiça.
Uma luz grande profunda que nos vê totalmente lavados no sangue e nos justifica perante o trono de Deus. Este menino, esta menina, este adolescente nesta classe é meu; eu o conheço; ele é livre para me servir.
Vamos só lembrar Lucas 1:78-80
A Palavra fala de um menino que nasceu como prova da misericórdia de Deus, para ser usado para iluminar aos que estão nas trevas dizendo a eles que nossos pés têm que seguir pelo Caminho, Jesus que é o Sol que nos justifica.
Este menino era João Batista. Ele anunciou a primeira vinda de Jesus e ele crescia e se robustecia como os bezerros cevados e fortes no campo.
Hoje meninos e meninas adolescentes vão anunciar a segunda vinda de Jesus. Jesus vem! Jesus vem!
A vida de quem anuncia que Jesus vem é forte e corajosa e livre, solta sem cadeias amarrando pés, mãos e boca.
Estas mensagens foram escolhidas pelo Espírito Santo para estes servos e servas que se preparam para a volta do Sol da Justiça.

5ª Aula
Mala 4:2
Mas para vos que temeis o meu nome nascerá o Sol da justiça e Salvação trará debaixo de suas asa e saireis e crescereis como os bezerros como os bezerros do cevadouro.
Hoje devemos ler o texto e ver a maravilha que o Sol da Justiça produz.

Temor – Gen. 4:1-7 Abel temeu ao Senhor
Salomão disse que o princípio da Sabedoria, primeiro dom do Espírito Santo, é temor ao Senhor.
Salvação – João 3:3 Sem o novo nascimento que é produzido pelo Espírito Santo jamais se verá o reino de Deus. Nós queremos ver e gozar deste reino que já nos foi preparado pelo Sol da justiça.
Saireis – Libertação – Atos 12: 5 – 7 / 10-11
Grande benção de libertação recebeu o Apostolo Pedro.
Preso, vigiado por 16 soldados. Cadeias em suas mãos.
Mas a igreja orava. Pedro na cadeia, mas livre no Espírito, unido a igreja na oração e o Sol da Justiça sobre ele. O anjo do Senhor era mais poderoso do que os homens maus podiam imaginar. Saireis e Pedro saindo pensava que era uma visão. Que vitória!
Assim Deus quer nos soltar de qualquer prisão para servirmos aquele que é o Sol da Justiça e que vai voltar para nos dar uma grande libertação dos horrores que virão sobre este mundo.
Crescimento – Crescereis – Lucas 1:78-80.
Como João Batista ainda criança foi chamado para anunciar a 1ª vinda!
Hoje Deus quer operar em crescimento espiritual e físico nos seus filhos. Estes são os que irão anunciar com suas vidas que estão crescendo no Espírito e não se perdendo neste mundo.
Um menino de pouca idade foi chamado pela professora para cantar uma música da “moda”, do mundo porque ele tem uma voz bonita. O menino respondeu: eu não vou cantar isto porque não dá glória a Jesus. Eu só canto para o louvor de Jesus. Recusou porque o Sol da Justiça brilhou sobre ele.

Aos Professores:
Temor, Salvação, Libertação, Crescimento – tudo produzido pelo Sol da Justiça.
As professoras e professores deverão estudar cada lição e não descansar até estarem prontos, porque o Senhor abençoará o trabalho dos servos. Assim irão ver como usarão em cada classe. Que tipo de figuras ilustrativas e hinos se enquadrarão nas lições.Farão a repetição do texto a ponto de ser decorado (sem cobrança).
A temática: Sol da Justiça – Jesus.
Deverá estar num cartaz em todas as aulas:
Mal. 4:2 “Mas Pra vós que temeis ao Senhor nascerá o Sol da Justiça”.

2 comentários:

Iuri Silva disse...

Que bênção adorei o estudo!!!

Iuri Silva disse...

Que bênção adorei o estudo

Postar um comentário